quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Morro de São Paulo - Parte 3




Oiiii

para finalizar vamos falar do passeio volta a ilha de Tinharé , bom o preço é tabelado pagamos R$120,00 , mas poderíamos ter economizado uma grana pq nosso amigo nativo tinha conseguido uma free  tarde demais  já havíamos comprado os bilhetes , enfim não adianta chorar o negocio é se divertir , acordamos cedo caprichamos no café da manhã e partimos rumo a praia 3 de onde sai a lancha, ficamos na parte da frente da lancha junto com um casal muito bacana por sinal .

                                                         Primeira parada
Piscina Naturais de Garapuá , para nossa tristeza a maré estava alta mas paramos e demos um mergulho .

 
Segunda Parada
                                                                                       
Piscinas Naturais de Moreré,  mais uma vez não aproveitamos muito devido a maré
 
Terceira Parada
    Praia de Cueira onde esta o famoso restaurante do GUIDO, e suas maravilhosas lagosta, mesmo ele ganhando uma casa de madeira, banheiros novos, ele ainda faz suas lagostas debaixo de um coqueiral, em tachos grandes, na lenha, muito legal comemos a lagosta grelhada arroz e salada, tudo divinamente maravilho ,  enquanto aguardava o prato resolvi dar um mergulho e a Jae ficou sentadinha apreciando a paisagem , confesso que fiquei apaixonada por aquele lugar , preciso voltar e passar uns dias em Boipeba .
praia de Cueira- Boipeba
Lagosta do restaurante do Guido

Lagosta do restaurante do Guido

Lagosta do restaurante do Guido
 
 
Depois do almoço fizemos uma caminhada com trilha no meio da Mata e algumas horas na praia, tudo lindo, fiquei chocada com a paisagem , com as praias lindas e quase desertas do jeito que eu gosto ficaria ali semanas apreciando tamanha beleza
 
eu maravilhada e alimentada coma as lagostas rsrs
Jae se sentindo a Tieta do Agreste rsrsrs
 
 
Rio do Inferno -
 

 
Quarta Parada
 Canavieiras - um vilarejo com bares flutuantes onde você pode tem degustação de ostras , eles oferecem elas crua com limão e pimenta a gosto ou gratina , eu curto crua com um limãozinho hummmmmmmmmm

"plantação" de Ostras


 
versão gratinada
Crianças trabalhando limpando as Ostras
 Quinta Parada
Cairu- onde está localizado  o convento de Santo Antonio com uma visita guiada pelo padre local, tudo bem antigo, arquitetura maravilhosa, e um convento com muita historia.
 
 
 

blogcu9


E retornamos  ao Hostel  estávamos mortas , tomamos um banho e demos um cochilada para . A noite encontramos com nossos amigos Jeferson e Gleidson , eles trabalhavam conosco e são nativos de Morro , foi uma noite muito agradável  , rimos um pouco , relembramos histórias do tempo em  que trabalhávamos juntos.
Jeferson, Jae, eu e Gleidson

No dia seguinte a parte mais difícil a hora o dia de ir embora , coração partido pq queria muito ficar mais uns dias mas infelizmente não era possível mas pela manhã demos uma voltinha até o Fortaleza do Tapirandu, o Forte de Morro de São Paulo, é considerado um dos maiores conjuntos defensivos do Brasil, a Fortaleza de Morro de São Paulo ainda conserva 678 m da sua cortina de muralhas e ruínas, hoje protegidas pelo Patrimônio Histórico Nacional. tiramos umas fotos apreciamos o visual por mais ou menos uma hora voltamos ao hostel para arrumar a mochila e partir .






 
arrependimentos:
. não ter levado minha câmera , as fotos foram feitas no celular
. não ter ido na festa no teatro
 
Tenho certeza que um dia voltarei , pq eu ameiiiii Morro .
bjs
 
FIM ...
 
 

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Morro de São Paulo - Parte 2

Olá ,
Então chegamos a segunda parte da nossa viagem a Morro de São Paulo , Bom depois de conhecer  as praia de Morro é hora de explorar outros atrativos , antes disso tem dois destaques um foi a quantidade de Argentinos por m² , putz eles estão por toda parte,  no hotel , no restaurante nos passeios literalmente por todos os lados , parece até que a língua nativa é o espanhol rsrsr , eu e Jae sem perceber já estávamos nos comunicando em espanhol, outra curiosidade é o "taxi" que nada mais é um carrinho de mão onde os nativos levam as malas dos turistas até o hotel , mas tem gente que não aguenta subir o morro vai sentada no carrinho mão , nós vimos pelo menos umas 3 pessoas fazendo isso .

Taxi em Morro

Bom o que fazer em Morro ? uma coisa que é muito legal é a tirolesa Ao lado do Farol de Morro de São Paulo existe um mirante e a maior  tirolesa  dentro d’água do Brasil. Você cai direto nas águas da  primeira praia  Conhecer o mirante vale tanto para os que desejam pular, quanto para aqueles que preferem apenas olhar um dos mais belos visuais da ilha. O lugar tem uma vista maravilhosa que abrange a Primeira, segunda e a terceira praia .
 Para quem curte adrenalina e tiver coragem, a dica está dada: Tirolesa de Morro de São Paulo. Você não vai esquecer esta emoção!, bom o custo está na média de R$40,00 e vale muito a pena


Outra coisa que é muito legal e acho que imperdível é o por do sol visto da toca do Morcego , um lugar com certeza muito privilegiado com um visual incrível e para mim inesquecível, regado a gente bonita , som ambiente bebidas e petiscos variados e  um excelente atendimento , é cobrado uma entrada de R$ 10,00 que vale super a pena o espaço é bem legal e eu adoreiiii , foi bem agradável eu e a Jae adoramos o ambiente , e a noite de terças e sextas rola uma balada até o sol nascer .
 
 
 
Continua ...
 

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Morro de São Paulo- Bahia - Parte 1

e aí?????

Bom a pedido de dois amigos queridos , vou relatar um pouco da minha passagem por Morro de São Paulo , estive por lá no início do mês passado , a convite da minha amiga Jae Hillman fui passar uns dias com ela em sua casa  em Salvador e aí surgiu a ideia, que tal uma passadinha por Morro? Onde fica Morro ? qual é sua história ?
    Martim  Afonso de Sousa, ao desembarcar em 1531, batizou esta ilha de Tynharéa, que o sotaque baiano logo transformou em Ilha de Tinharé.
    A Ilha de Tinharé se situa ao norte do arquipélago da Baía de Camamu, baixo sul da Bahia, região conhecida como Tabuleiro Valenciano ou ainda Costa do Dendê. Devido à sua privilegiada localização geográfica, foi cenário de inúmeros ataques de esquadras francesas e holandesas, verdadeira zona franca de corsários e piratarias durante o período colonial.
    Sob a jurisdição da capitania de São Jorge dos Ilhéus, Jorge de Figueiredo Correa recebeu a propriedade de D.João III, e designou Francisco Romero para a colonização das terras. Os constantes ataques dos índios aymorés e tupiniquins à população continental da região favoreceram a rápida povoação das ilhas, e em 1535 nascia no norte da ilha a vila Morro de São Paulo.
    Morro de São Paulo protegia a chamada "barra falsa da Baía de Todos os Santos",entrada estratégica para o Canal de Itaparica até o Forte de Santo Antônio (atual Farol da Barra);e o canal de Tinharé era essencial no escoamento da produção dos principais centros para o abastecimento da capital, Salvador. A importância geográfica da ilha durante o período colonial justifica a riqueza de monumentos históricos, hoje protegidos pelo Patrimônio Histórico Nacional.
  E lá fomos nós , prontamente a irmã da Jae se prontificou de nos levar para pegar a catamarã saímos bem cedinho a  maneira mais fácil é embarcar no ferry ou catamarã localizado em frente ao Mercado Modelo em Salvador  para Morro de São Paulo. O preço é R$ 75  e demora cerca de duas horas e trinta minutos . É aconselhado se previnir com comprimidos para enjôo, porque o trajeto é através de mar aberto. Os bilhetes podem ser comprados no edifício do terminal de barcos, se você costuma enjoar nem se atreva a encarar esse trajeto, eu e a Jae encaramos pq não costumamos enjoar porem o cheiro de vômito nos incomodou bastante .

Eu na entrada de Morro

   Enfim chegamos bem , como era alta temporada os preços de hospedagem  estavam daquele jeito , então convenci a Jae a encarar um Hostel , eu estou acostumada e até prefiro esse tipo de hospedagem , acho legal, jovial e vc sempre faz amizades com gente do mundo todo e ainda economiza uma grana  mas isso não é muito a cara da Jae  rsrsr , até que ela curtiu , fiquei feliz com isso, ficamos na rede Che Lagartos  , assim que chegamos fomos procurar um lugar para almoçar ainda eram 11:00 e nós estávamos famintas pois tomamos café da manhã muito cedo , logo apos o almoço fomos dar uma voltinha e aí me bateu um arrependimento enorme d não ter levado minha preta (câmera) , o jeito era usar o celular




Jae colhendo Carambolas no Hostel
  
As principais praias do Morro de São Paulo estão localizadas ao sul e têm o nome de: Primeira Praia, Segunda Praia, Terceira Praia, Quarta Praia e Quinta Praia que também é conhecida como Praia do Encanto. Todas essas praias, com suas conhecidas águas mornas e transparentes, nos proporcionam o "verdadeiro banho de mar", e nos permitem uma conexão total com a natureza.

A Quarta e a Quinta Praia, são praias praticamente desertas, são verdadeiros oásis do sossego. A Segunda Praia é conhecida pela sua badalação e agito, tanto durante o dia como à noite.

Ao lado norte da vila de Morro de São Paulo há também a Praia do Porto de Cima, Praia da Ponta da Pedra e a Praia da Gamboa. Estas praias são mais conhecidas pelos moradores, são pouco freqüentadas pelos turistas.

Primeira Praia
A Primeira Praia é a mais próxima da vila. Nela foram construídas as primeiras casas de veraneio. É a praia mais freqüentada pelos moradores. Nela há algumas barracas onde é servido culinária típica baiana, e é na Primeira Praia de Morro de São Paulo também que está a maior tiroleza do Brasil, onde os turistas costumam aproveitar a aventura e curtir a paisagem do lugar.

 Segunda Praia

A Segunda Praia é a praia mais agitada e também a mais badalada da ilha . Nela está o agito todo do Morro de São Paulo. Existe vários  de bares e restaurantes , e é aqui onde é divulgada toda a programação noturna.  À noite possui uma diversidade de barracas de artesanato e de bebidas típicas como "caipifrutas", e é aqui que acontece o "luau",regado de muita música .



Terceira Praia 

A Terceira Praia de Morro de São Paulo possui um grande complexo de pousadas e restaurantes, e é dela que partem os passeios de barco oferecidos pelas agências locais. A faixa da praia fica bastante estreita no caso de maré alta.


 Quarta Praia
A Quarta Praia de Morro de São Paulo é conhecida por suas águas calmas, mornas e cristalinas. Pela vasta presença dos típicos coqueiros da região e pela sua extensão de mais de quatro quilômetros de paz e tranquilidade que nos proporcionam uma caminhada inesquecível a beira mar, não tirei foto , que peninha ...

Quinta Praia 
A Quinta Praia fica situada a seis quilômetros da vila, e é a mais bem preservada da ilha. São dois quilômetros de areia fina e branca, águas transparentes e mornas onde encontramos manguezais e podemos ter contato com a Mata Atlântica. Uma imensa barreira de corais dá forma a várias piscinas naturais, onde podemos mergulhar e observar a vida marinha nesse paraíso ecológico que é a Quinta Praia ou também chamado de Praia do Encanto de Morro de São Paulo.

continua...
 

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Os benefícios que tirar férias traz à saúde


As férias no Brasil foram ao longo do tempo uma conquista do trabalhador. O primeiro registro histórico é do Ministério da Agricultura, Comércio e Obras Públicas em 1889  e posteriormente em 1890 os operários da Estrada de Ferro Central do Brasil.
Somente em 1925  as férias foram ampliadas aos demais empregados de outras empresas e demais atividades, quando foram consagradas por lei, mas ainda assim não mantinham a forma como as conhecemos, pois eram de 15 dias e não existia o adicional de 1/3 das férias. Constitucionalmente as férias anuais são registradas a partir de 1934.  
Foi em 1943 com a Consolidação das Leis Trabalhistas que as férias foram dimensionadas com mais propriedade e unificada as diversas leis até então vigentes.
A evolução principal veio em 1977 com as principais atualizações sobre as férias, mais próximas  das que vigoram atualmente.
As férias foram prestigiadas pela Consolidação das Leis Trabalhistas visando desenvolver meios necessários ao empregado para que ele pudesse recuperar as condições físicas e mentais despendidas no trabalho. As férias representavam, inicialmente, um descanso remunerado só com o valor do salário mensal, e, mais modernamente, vêm sida acrescida de um adicional correspondente a 1/3 do valor base do cálculo das férias, permitindo assim que o empregado goze seu período com condições financeiras e atinja o âmago das férias ( eu acho pouco mas fazer o que né? ).
 
 
Ninguém precisa de bons motivos para saber que tirar férias é algo que faz bem. Mas, caso eles sejam realmente necessários, um novo estudo realizado na Inglaterra e divulgado pelo jornal The Daily Mail comprova que alguns dias de descanso podem trazer muitos benefícios para a saúde.
 
Os cientistas descobriram que o simples fato de se desligar por alguns dias e visitar novos lugares é suficiente para diminuir a pressão arterial, melhorar a qualidade do sono e eliminar o stress. Eles também revelaram que os benefícios podem se estender por pelo menos 15 dias após a viagem. Em alguns casos, o bem-estar causado pelos dias de descanso pode chegar a se prolongar por alguns meses.
Por esse motivo, os especialistas recomendam que todo funcionário se desligue durante o período total de férias a que tem direito – já que, na Inglaterra, apenas uma em cada três pessoas aproveita totalmente o benefício.
 
Para chegar a essas conclusões, os pesquisadores sondaram dois tipos de funcionários: aqueles que optaram por viajar (e escolheram a Tailândia, o Peru ou as Ilhas Maldivas como destino) e aqueles que ficaram em suas cidades e continuaram trabalhando.
Ao analisar os dois grupos, foi possível notar que a pressão sanguínea dos viajantes caiu em 6%, enquanto os funcionários que seguiram trabalhando tiveram um aumento de 2% no mesmo período. Quanto ao descanso noturno, os viajantes apresentaram uma melhora de 17% e os trabalhadores perderam 14% da qualidade do sono.
Sobre o stress – a principal doença da vida moderna –, os funcionários que tiraram férias foram avaliados com uma capacidade 29% maior de se recuperar desse tipo de situação. Dentro do mesmo contexto, aqueles que trabalharam sem folga diminuíram 71% da sua capacidade de lidar com o problema.
E se isso não fosse o bastante para entendermos a importância do descanso anual, os testes também  revelaram a diminuição nos níveis de glicose no sangue, diminuição do risco de diabetes, redução de medidas, melhora do humor e dos níveis de energia. E todos esses sinais se mantêm por, no mínimo, duas semanas depois de voltar para casa.
 
A pesquisa foi batizada de “Holiday Health Experiment” e foi conduzida pela agência de viagens britânica Kuoni em parceria com o Nuffield Health, um dos maiores institutos de saúde do Reino Unido.





 
 
 
 


 

 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...